Mais depressa se apanha um mentiroso de que um coxo!

Com que então as touradas nos Estados Unidos não têm sangue??? -São uma cambada de MENTIROSOS, os torturados!!!

A partir do 1:32

MENTIROSOS!!!

A MENTIRA do velcro nos Estados Unidos!

THORNTON, Calif. — It was supposed to be a “bloodless bullfight,” a dangerous dance between a pirouetting matador and a enraged bull that would not end in death.

But this time-honored Portuguese tradition capping a religious festival was anything but bloodless.

As the matador raised a short festooned spear to stick to the bull’s neck, an animal welfare investigator charged into the ring, suspecting that the banderilla’s Velcro tip concealed an illegal steel barb that would pierce the animal’s hide.

Spectators chased down the intruder, and a bloody melee ensued, sending a San Joaquin County Sheriff’s deputy to the hospital and two men to jail.

The episode in May reignited a battle that has endured for several decades between the bullfight aficionados and animal welfare advocates who contend the ritual is animal cruelty masquerading as religious theater.

“The Portuguese people wonder why these animal-rights activists can come in and disrupt a legal event without any consequences whatsoever,” said Frank Sousa, director of the Center for Portuguese Studies University of Massachusetts Dartmouth. “They feel their culture is disrespected. How is it any different from a rodeo?”

Exemption created in 1957
When California lawmakers banned to-the-death bullfights in 1957, they created an exemption for Portuguese-style bloodless fights if they are part of religious celebrations, the only exemption in the U.S.

Since then, 20 times every summer across California’s Central Valley, gaily attired matadors on horseback run bulls to exhaustion and taunt them with red capes. In the fight finale, teams of men known as “suicide squads” stop the charging bull in its tracks, then grab the tail and ski around the arena.

Animal-welfare advocates say there is nothing religious about a bullfight and they are lobbying for laws to at least require veterinarians on the scene.

“When it gets to the point where they create these bullfights, pretend they’re religious, then torture and slaughter the bulls, I have a big problem,” said attorney David Casselman of the nonprofit Animal Cruelty Investigators, whose agents are monitoring the fights.

The Portuguese community, which forms the backbone of the state’s powerful dairy industry, is girding itself for a public relations fight over an Old World custom falling out of favor in a modern society “We need to defend our traditions,” said Jose Avila, publisher of the Portuguese Tribune, one of the largest Portuguese-language weekly newspapers in the nation. “I understand that some people do not like bullfighting, the way I do not like boxing, but we accept the difference, right?”

Avila, whose paper covers nearly every fight in the Central Valley, likened the interaction between bull and matador to the artistry of a painting. He said the bulls are treated well and raised “like kings” to prepare for their life’s mission: a single trip into the arena.

After the fight, they become ring savvy, unpredictably dangerous and are butchered for food.

Is it really religion?
Whether the bullfights are a religious exercise has been debated since 1981, when then-Attorney General George Deukmejian said the fights would have to be an integral part of a mass, which must take place on consecrated ground, to comply with the law.

“It’s just crazy what’s going on at these places,” said Andrew Stewart, the ACI’s animal-welfare investigator who stopped the fight in May.

He had received a complaint that the bloodless bullfights by professional matadors from Spain, Portugal and Mexico were anything but. A week before the Thornton fight, he found 30 barbed banderillas at a bullfight in Los Angeles County, where authorities now are investigating possible misdemeanor violations of animal cruelty laws.

As for the bullfight in Thornton, no animal-cruelty charges have been filed because someone made off with the banderillas before authorities could inspect them, said San Joaquin County Deputy District Attorney Robert Himelblau.

A spectator accused of assaulting the deputy with a garbage can will have his record cleared if he stays out of trouble for a year.

“At this point, we’re just saying it’s a bad scene. We’re done with it,” Himelblau said, nothing that the law gives wide leeway to the religious practices whether that means Appalachian snake-handling or the Santeria practice of animal sacrifices.

The Humane Society of the United States has investigated bloodless bullfights since 1976 and believes they violate state law, but officials say they have had trouble finding a district attorney willing to prosecute.

“We were told by one DA in one case that there was no way he could go up against a priest,” said Eric Sakach, the group’s senior law enforcement specialist. “In a cultural and sociological context, it’s a very interesting story.

“It should make people question how we sometimes treat animals and what excuses we use to treat them badly,” he said.

The recent scrutiny of their tradition has caused Portuguese bullfight fans to fear their community is losing its political clout.

“In the old days we used to invite the congressmen, the assemblymen, the mayors, the sheriff, all these people, but for some reason that we cannot understand, we stopped doing that,” Avila said. “So for maybe 20 years we did not connect with the political power, and we can see now that is not good.”

Copyright 2009 The Associated Press. All rights reserved. This material may not be published, broadcast, rewritten or redistributed.

Fonte: http://www.msnbc.msn.com/id/32173902/ns/us_news-life/t/bullfight-melee-renews-animal-cruelty-debate/#.UEPORsJgh4o

_____

Vídeo sobre esta mentira:

http://www.ktla.com/news/landing/ktla-bloody-bull-fight,0,2987317.story

E os mentirosos somos nós!

9 milhões de impostos para a tauromaquia/tortura de animais para diversão.

“NO ANO DE 2011 O IFAP ATRIBUIU SUBSÍDIOS NO VALOR DE €9.823.004,34 ÀS EMPRESAS E MEMBROS DAS FAMÍLIAS DA TAUROMAQUIA:

(Mail enviado ao blog)No passado dia 21/03/2012 foi publicada no Diário da República a lista dos subsídios atribuídos pelo IFAP no 2.º semestre de 2011, tal como se havia publicado a listagem relativa ao 1.º semestre de 2011 no dia 26/09/…2011. Ortigão Costa – 1.236.214,63 € Lupi – 980.437,77 € Passanha – 735.847,05 € Palha – 772.579,22 € Ribeiro Telles – 472.777,55 € Câmara – 915.637,78 € Veiga Teixeira – 635.390,94 € Freixo – 568.929,14 € Cunhal Patrício – 172.798,71 € Brito Paes – 441.838,32 € Pinheiro Caldeira – 125.467,45 € Dias Coutinho – 389.712,42 € Cortes de Moura – 313.676,87 € Rego Botelho – 420.673,80 € Cardoso Charrua – 80.759,12 € Romão Moura – 248.378,56 € Brito Vinhas – 53.686,78 € Romão Tenório – 283.173,89 € Sousa Cabral – 318.257,79 € Varela Crujo – 188.957,35 € Assunção Coimbra – 330.789,44 € Murteira – 137.019,76 €  (Email que me foi enviado, ainda não confirmada a veracidade)

Subsídios em sistema de regabofe? Afinal Portugal é sustentado pelo estado? É assim que se promove a produtividade? A competitividade? A concorrência leal? Que se desgasta o erário público? Uma lista que se prolonga por mais de 10 páginas e onde muitos são toureiros ou criadores de touros. Veja neste link do Diário da Republica. http://dre.pt/pdf2sdip/2011/09/185000000/3837238395.pdf

Mas em baixo, algumas noticias que atestam o despesismo…  Isto é uma vergonha, mesmo que abomines as touradas, mesmo que passes fome tens que pagar salários a estes senhores… e bem chorudos…

Quem mais teremos nós de sustentar, mesmo que sejamos contra o que representa, ou contra o parasitismo? Mesmo que achemos que todos devem lutar pelo seu sustento, em vez de o estado lho garantir sem, qualquer valor democrático. Em democracia as pessoas tem o direito e dever de provar que o seu trabalho ou negócio é sustentável!? Ou estarei a ver mal? Se o estado financia uns porque não financia outros? Serão as touradas são um bem essencial? Que subtrai ás artes, subtrai à saúde, ao ensino, subtrai aos portugueses? Não existe ajuda para os pobres e para os deficientes que perderam o direito a transportes e a consultas, mas existe para os ricos ? Em tempo de crise, temos que assistir à falência de famílias, enquanto o estado mantém subsídios para torturar animais? Temos que sustentar luxos da igreja?E mesmo os subsídios para teatros deveriam ser mais comedidos. Creio que existem prioridades… Temos que aguentar e sustentar tudo isto,  e ainda somar-lhe os desfalques que o governo faz ao país, para seu proveito próprio.
Não há carga fiscal que aguente tanta incompetência e injustiça na gestão dos nossos impostos.
Seguem-se algumas noticias sobre o assunto, para o caso de querer conhecer mais a fundo, como vivem bem, estes senhores das touradas, que cobram bilhetes para torturar animais, mas ainda recebem milhares de euros do estado… vergonha de um país pobre com um estado de gente incompetente. 1 -  Parte 1º

2.600.000,00 € dos contribuintes gastos em subsídios para as Touradas nos Açores de 2004 a 2010!! 8.000,00 € – Associação Regional de Criadores de Toiros da Tourada à Corda (Portaria n.º 416/2004 de 6/7)  8.000,00 € – Associação Regional de Criadores de Toiros da Tourada à Corda (Portaria n.º 428/2004 de 1/6)  13.250,00 € – Associação Regional de Criadores de Toiros da Tourada à Corda (Despacho n.º 399/2004 de 25/5) 2.000,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Despacho n.º 399/2004 de 25/5) 1.000,00 € – Mário Miguel Simão Fernandes Silva – Terceira (Despacho n.º 399/2004 de 25/5)  1.000,00 € – Tiago Sousa Pamplona Reis – Terceira (Despacho n.º 399/2004 de 25/5)   1.000,00 € – Jorge Humberto Ávila Silva – Terceira (Despacho n.º 399/2004 de 25/5)  66.000,00 € – Associação Regional de Criadores de Toiros da Tourada à Corda (Portaria n.º 634/2005 de 13/12)  923,78 € – Luísa de Fátima Dias Cota Rocha – Terceira (Despacho n.º 1212/2005 de 25/10)  1.500,00 € – Tiago Sousa Pamplona Reis – Terceira (Despacho n.º 1212/2005 de 25/10)  1.500,00 € – Tiago Sousa Pamplona Reis – Terceira (Despacho n.º 1212/2005 de 25/10)  250,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Município de Paia da Vitória em 2006)  1.250,00 € – Tourada Estudantes Sebastião Bendito (Município de Angra do Heroísmo em 2007)  1.000,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Município de Angra do Heroísmo em 2007)   19.484,00 € – António Manuel da Rocha Ferreira – Aluguer de toiros de lide para Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  17.622,60 € – Transporte de 12 cavalos de lide, entre Lisboa e a ilha terceira, Sanjoaninas 2009 (Culturangra) 25.000,00 € – Sanjoanionas 2007 (Listagem 1/2008 de 22/1) 8.740,00 € – Delegação dos Açores da Casa do Pessoal da RTP (Listagemº 1/2008 de 22/1)  109.448,00 € – Associação Regional de Criadores de Toiros da Tourada à Corda (Portaria n.º 491/2008 de 24/7)  45.000,00 € – Associação Regional de Criadores de Toiros da Tourada à Corda (Portaria n.º 225/2008, de 15/4)  12.500,00 € – Casa do Pessoal da RTP da Ilha Terceira (Portaria n.º 486/2008 de 24/7)  250,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Município de Paia da Vitória em 2008)  2.500,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Município de Angra do Heroísmo em 2008)  750,00 € – Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande (Município de Paia da Vitória em 2008)  1.000,00 € – Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande (Município de Paia da Vitória em 2008)  22.885,60 € – Sociedade Tauromáquica Progresso Terceirense – Cedência da Praça de Toiros Terceira em 2009  6.000,00 € – Grupo de Forcados Amadores Tertúlia Tauromáquica Terceirense – Sanjoaninas 2009 (Culturangra) Parte 2º29.776,00 € – Aluguer de toiros de lide para a Feira de São João, Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  60.000,00 € – Contratação do toureiro El Juli para as Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  30.000,00 € – Contratação do cavaleiro tauromáquico Vítor Ribeiro, Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  24.000,00 € – Contratação do cavaleiro tauromáquico Manuel Lupi para as Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  25.000,00 € – Contratação do matador Pedrito de Portugal para as Sanjoaninas 2009 (Culturangra) 25.520,00 € – Contratação do cavaleiro tauromáquico Marcos Tenório Bastinhas para Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  18.374,00 € – Oldemiro Mendes Toste – Aluguer de toiros de lide para Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  19.484,00 € – António Manuel da Rocha Ferreira – Aluguer de toiros de lide para Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  17.622,60 € – Transporte de 12 cavalos de lide, entre Lisboa e a ilha terceira, Sanjoaninas 2009 (Culturangra)  8.000,00 € – Tiago Sousa Pamplona Reis – contratação de toureiros 2009 (Culturangra)  1.452,55 € – Grupo de Forcados Amadores da TTT (Município de Angra do Heroísmo em 2009)  8.350,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Município de Angra do Heroísmo em 2009)  21.500,00€ – Sociedade Tauromáquica Progresso Terceirense, SA (Culturangra, EEM – Sanjoaninas 2010)  30.228,00 € – António Manuel Rocha Ferreira (11 novilhos para a Feira de São João 2010 – Culturangra)  25.000,00 € – Contratação do cavaleiro Rui Fernandes para Sanjoaninas 2010 (Culturangra)  40.000,00 € – Contratação do cavaleiro Luís Rouxinol para Sanjoaninas 2010 (Culturangra)  25.000,00 € – Contratação do cavaleiro Tiago Carreiras para Sanjoaninas 2010 (Culturangra)  25.000,00 € – Contratação do toureiro José António Ferrera San Marcos para as Sanjoaninas 2010 (Culturangra)  25.000,00 € – Contratação do toureiro Ruben Pinar Rubio para as Sanjoaninas 2010 (Culturangra)  57.500,00 € – Contratação do toureiro Miguel Angél Perera para as Sanjoaninas 2010 (Culturangra)  2.500,00 € – Grupo de Forcados Amadores da TTT (Município de Angra do Heroísmo em 2010) 7.700,00 € – Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Município de Angra do Heroísmo em 2010)  1.745.394,30 € – Ganadaria Rego Botelho

(Subsídios do IFAP)

Se não há dinheiro para a tauromaquia em Portugal, que nome se dá a isto, então???

Diário da República, 2.ª série — N.º 185 — 26 de Setembro de 2011:

.CASA PRUDENCIO — SOCIEDADE AGRO -PECUARIA LDA  . . . . 33 301,81
. FRANCISCO ANTONIO MOURA ROMAO TENORIO  . . . . . . . . . . .  138 534,22
.JOAO ANTONIO ROMAO DE MOURA. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  42 402,55
Diário da República, 2.ª série — N.º 235 — 6 de Dezembro de 2010
.CASA PRUDENCIO — SOCIEDADE AGRO -PECUARIA LDA  . . . .. . . . . . . . . . . . . .156.551,63
FRANCISCO ANTONIO MOURA ROMAO TENORIO  . . . . . . . . . . . . . . . 41.368,8
Diário da República, 2.ª série — N.º 73 — 15 de Abril de 2010
CASA PRUDENCIO — SOCIEDADE AGRO-PECUARIA LDA  . . . .  123 130,27
Diário da República, 2.ª série — N.º 63 — 30 de Março de 2011
CASA PRUDENCIO – SOCIEDADE AGRO-PECUARIA LDA . . . . . . 193 243,46
Diário da República, 2.ª série — N.º 73 — 15 de Abril de 2010
.IRMAOS TOSTE COELHO — SOCIEDADE AGRO PECUARIA LDA .. . . . . . . . 35 199,57
Diário da República, 2.ª série — N.º 228 — 24 de Novembro de 2008
CASA PRUDENCIO – SOCIEDADE AGRO-PECUARIA LDA . . . . . . 193 243,46
Diário da República, 2.ª série — N.º 42 — 2 de Março de 2009
CASA PRUDENCIO — SOCIEDADE AGRO-PECUARIA LDA  . . . . 263 570,2
NÃO CAIAM MAIS NO RIDÍCULO de DIZER QUE NÃO HÁ SUBSÍDIOS PARA A TAUROMAQUIA EM PORTUGAL!!!

Deixamos aqui mais uns dados:

C.M. de Albufeira 2010
O Município de Albufeira pagou 15.000,00 € à Toiro das Sesmarias – Sociedade de Investimentos Hoteleiros e Similares, SA, para fazer publicidade à IV Grande Corrida RTP Algarve. (contrato de 17/08/2010)
C.M. de Alcochete Acta de 25/1/1/2010
10.000,00 euros  para apoio à Direcção do Aposento do Barrete Verde.
Acta de 01/09/2010
Subsídio ao Aposento do Barrete Verde 40.000,00 euros mais 5.120,00 euros, montante em falta para perfazer o mesmo valor de 2009.
Acta de 07/07/2010
Proposta de atribuição de um subsídio ao Aposento do Barrete Verde de 40.000,00 euros. Apesar das dificuldades e da crise económica que o país atravessa, a C.M. irá manter o mesmo montante de 45.000,00 euros mas por motivos de cabimentação, são propostos agora 40.000,00 euros e os restantes 5.000,00 euros em Agosto. Aceite.
Acta de 09/06/2010
Grupo de Forcados Amadores de Alcochete subsídio de 4.000,00 euros em duas tranches de 2.000,00 euros.
Acta de 12/10/2011
Subsídio de 3.700,00 euros ao Aposento do Barrete Verde para despesas decorrentes das suas actividades.
Acta de 20/07/2011
Subsído de 35.000,00 euros ao Aposento do Barrete Verde.
Acta de 11/05/2011
Grupo de Forcados Amadores 3.700,00 euros
Clube Taurino de Alcochete 400,00 euros
C.M. de Aljustrel
Acta de 10/08/2011
Irmandade Misericórdia N. Senhora da Assunção realização da tourada de 15/8/2011 250,00 euros.
Amareleja
A freguesia de Amareleja gastou 11.000,00€ para usar a Praça de Touros de Amareleja durante o ano 2010, pagos à Gestoiro Eventos, Lda em 16/07/2010. http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=168561&lk=srch
C.M. de Arronches
Acta de 28/03/2011
Associação Cultural de Arronches “Amigos da Festa Brava” festival tauromáquico a favor do fundo de assistência do grupo de forcados 1.000,00 euros.
Acta de 23/05/2011
8.000,00 euros para os Bombeiros organizarem uma tourada.
Acta de 12/09/2011
Câmara paga o policiamento das corridas de touros que devia ser pago pelos “Amigos da Festa Brava”. Não é referido o montante.
C.M. de Arruda dos Vinhos
Acta de 05/09/2011
Apoio de 3.075,00 euros ao Piriquita Associação Cultural para largadas de touros
C.M. da Moita
Acta de 24/09/2010
Adesão à União de Municípios Taurinos, inscrição 1.000,00 euros, quota mensal 60,00 euros.
Acta de 31/08/2011
2.300,00 euros para o Grupo Tauromáquico Moitense – entradas e largadas de touros.
Acta de 06/07/2011
Grupo tauromáquico 750,00 euros.
Acta de 13/04/2011
Grupo de forcados Aposento da Moita 1.100,00 euros
Grupo de forcados da Moita                     800,00 euros
Grupo Tauromáquico Moitense              400,00 euros
Clube Taurino da Moita                            600,00 euros
_______
2 – Denúncia “Portugal utiliza fundos Europeus para financiar a tauromaquia” – “Dois deputados catalães, Raul Romeva (ICV) e Oriol Junqueras (ERC), pediram hoje à Comissão Europeia para parar o financiamento às instalações taurinas em Portugal com fundos comunitários do desenvolvimento rural.” Destak | destak@destak.pt Os deputados acusam a Portugal de utilizar recursos para obras de desenvolvimento rural em instalações de tourada e preparam já uma série de perguntas a realizar na comissão: “A Comissão tem conhecimento deste financiamento de instalações para espectáculos tauromáquicos com fundos destinados ao desenvolvimento rural? Considera reprovável que instalações tauromáquicas sejam financiadas com fundos comunitários? A reabilitação desta praça de touros é conforme ao Tratado de Lisboa, nomeadamente às suas disposições relativas ao bem-estar animal? A Comissão tem conhecimento de outras utilizações de fundos europeus em obras e projectos relacionados com a tauromaquia?.” Para os dois deputados o uso de dinheiro público para financiar a reforma de uma praça de touros “implica uma falta de respeito para com as regiões europeias com maior desigualdade económica e que necessitam de tais fundos para realizar obras de infra-estrutura e projectos necessários”. Fonte: http://www.destak.pt/artigo/98277 3 - A Escola do Toureiro José Falcão vai receber da Câmara Municipal de Vila Franca um apoio de 50 mil euros para ajudar a custear as obras de recuperação do Tentadero do Cabo. Os trabalhos efectuados incluíram aterros e drenagens na zona envolvente para evitar inundações, construção de sanitários, substituição de curros, colocação de 10 burladeros e de novo piso no tentadero. A casa que alberga a escola e a vedação exterior, também foram recuperados num investimento total de 116 mil euros. Na última reunião, a autarquia decidiu também atribuir um subsídio de 560 euros ao Clube Taurino Vilafranquense para apoio às refeições dos participantes da Semana da Cultura Tauromáquica. http://semanal.omirante.pt/index.asp?dEdicao=138&id=11413&idSeccao=1627&Action=noticia 4 – Assento Parlamentar (BE) por Leonardo Silva.
Touradas S.A.  Foi anunciado que, por alturas da Feira de Santiago, haveria uma tourada. Esta foi feita com dinheiros públicos, 15.000 € ofertava a Câmara Municipal de Setúbal com o apoio incompreensível do Vereador dos Verdes André Martins para um retrocesso civilizacional. O Executivo presidido por Maria das Dores Meira visa reabilitar a Praça Carlos Relvas em sistema de Parceria Público Privada, sendo que em 216 000 € investidos pelo privado (Empresa Aplaudir) para gerir o espaço durante 12 anos, 120 000 € vêm do erário público municipal, pago em prestações “suaves” que comprometem os próximos 6 anos, ou seja, este e o próximo executivo. … que pensar quando se sabe que esta verba permitiria atenuar com alguns dos  problemas por que passa, a Associação de Apoio aos Deficientes e Amigos de Setúbal? Esta ainda aguarda resposta para os mais simples auxílios. Uma cadeira de rodas eléctrica custa 2600€, parece-nos que a exigência de apoio para adquirir pelo menos cinco, feita à Presidente, para funcionarem em sistema de partilha.  os valores implicados nesta espécie de PPP são pornográficos e socialmente criminosos. Não podem usar o dinheiro de todos setubalenses, para manchar o chão da cidade com bárbaras torturas sobre os animais, nem o podem usar sem critérios sabendo das grandes necessidades desta nossa gente. A Câmara não deve e não tem de pagar mais de metade do investimento privado. Pelos Animais e pelas Pessoas, não são tempos para usar dinheiros públicos em touradas. Haja decência!  http://www.setubalnarede.pt/content/index.php?action=articlesDetailFo&rec=14663 5 – Câmara Municipal da Moita apoia a Tauromaquia, ” aprovou, na sua última reunião pública, a atribuição de subsídios de apoio, no valor total de 3150 euros. Foram aprovados os respectivos subsídios: Grupo de Forcados Amadores da Moita, 800 euros; Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita, 1100 euros; Grupo Tauromáquico Moitense, 500 euros e Clube Taurino da Moita, 750 euros. A Câmara Municipal deliberou ainda atribuir um apoio financeiro no valor de 500 euros, à Associação dos Romeiros para a Tradição Moitense.” http://www.tauromania.pt/noticias_detail.php?typ=breves&aID=3213
6 – Câmara Municipal de Santarém gastou 104.763 euros em bilhetes para oferecer para as três corridas de toiros que se realizaram em Junho na Monumental Celestino Graça. A aquisição foi feita à empresa que explora o recinto, a Aplaudir, e os ingressos distribuídos à população através da câmara e das juntas de freguesia.
A aposta do presidente da câmara, Francisco Moita Flores (PSD), em dar vida nova à velha praça de toiros tem sido feita também com a ajuda dos contribuintes, o que motiva críticas do candidato da CDU à presidência da câmara. “Assim é fácil encher praças de toiros. Os 65 mil habitantes do concelho não têm que pagar touradas a 4 ou 5 mil”, diz José Marcelino, referindo que desconhece os critérios para a atribuição dos bilhetes. São comprados dois mil bilhetes, a preços entre os cinco e os 10 euros, sendo dados mil para serem distribuídos pelas juntas de freguesia. Os restantes são para o município oferecer. Mas os contratos por ajuste directo celebrados entre a autarquia e a empresa revelam números superiores: nas corridas de 6, 10 e 14 de Junho a câmara comprou bilhetes no valor de 33.334 euros, 42.857 euros e 28.572 euros, respectivamente. Câmara não é uma agência de espectáculos” Autarquia tem também apoiado as comissões de festas populares neste Verão pagando a contratação de artistas de nomeada. Alguns exemplos: Marco Paulo esteve na Ribeira de Santarém por 19 mil euros; Herman José recebeu 15 mil euros para actuar em Vaqueiros; Quim Barreiros actuou em Pernes e São Vicente do Paúl por 12 mil euros cada concerto; Susana Félix encaixou 15 mil euros para cantar em Abrã; a dupla Miguel e André actuou na Moçarria por 9 mil euros. Pelas suas contas, a câmara gastou no primeiro semestre de 2009 cerca de um milhão de euros em espectáculos. “Esta não é seguramente a política cultural que pretendemos para o concelho. A Câmara de Santarém não pode ser uma mera agência de espectáculos”, refere. E acusa o presidente da câmara de “não ter a menor noção do custo do dinheiro”. “Não sabe planear, não sabe controlar-se e as coisas são feitas em cima do joelho”, acrescenta, ressalvando: “Não tenho nada contra os grandes espectáculos, mas têm que se pagar a si próprios”. Fonte: http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=410&id=57722&idSeccao=6258&Action=noticia
7 - Câmara Municipal de Montijo realiza a sua reunião pública, hoje, dia 13 de Maio de 2009 PROPOSTA Nº. 1542/09 – Atribuição de um subsídio à Tertúlia Tauromáquica do Montijo, no valor de € 1.500,00. http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=142685 8 -  Nesta reunião, a Câmara Municipal da Moita aprovou a atribuição de uma verba, no valor global de 2 900 euros, ao Clube Taurino da Moita (600 euros), ao Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita (1 100 euros), ao Grupo de Forcados Amadores da Moita (800 euros) e ao Grupo Tauromáquico Moitense (400 euros). A atribuição desta verba vem na continuidade do apoio que a Câmara da Moita tem dado a este sector, garantindo o desenvolvimento de diversas iniciativas ligadas à tradição tauromáquica, muito enraizada no concelho da Moita.
Fonte: http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=144354&mostra=2&seccao=autarquias&titulo=Deliberacoes-da-reuniao-da-Camara-da-Moi 9 - Dinheiros Públicos patrocinam Touradas! O uso dos nossos impostos para patrocinar um espectáculo degradante em que o homem maltrata cruelmente os animais. Num Portugal em que a crise está para ficar, onde há fome e o desemprego aumenta diariamente, continuam alguns a gastar dinheiros públicos sem quaisquer escrúpulos, para o gáudio de um público sedento de ver sangue, tortura e morte de animais. A Câmara Municipal de Elvas gastou mais de 75.000 Euros, dos quais 65.600 Euros para a aquisição de uma Praça de Touros desmontável para Vila Fernando, também o Município de Portel gastou 74.600 Euros para a compra de uma Praça de Touros amovível, no Alandroal o município gastou 40.000 Euros no aluguer de touros e contratação de Cavaleiros tauromáquicos, dos 92.000 Euros gastos na Azambuja mais de 76.000 foram gastos na aquisição de bilhetes para duas corridas de touros. Mas os piores exemplos são os de Angra do Heroísmo, que através da Culturangra EEM gastou mais de 275.000 Euros em touradas, a maioria deste dinheiro nas Sanjoaninas de 2009 e da Câmara Municipal de Santarém que só na aquisição de bilhetes para oferta para Touradas e Espectáculos Tauromáquicos dispendeu 168,000 Euros! Estas ou outras autarquias também gastaram milhares de euros em cada um dos seguintes casos: Na aquisição de ar condicionado para um núcleo tauromáquico, na compra de livros de toureiros, em contratação de touradas, nos cartazes para anunciar as corridas de touros. Fonte: http://matportugal.blogspot.com/2010/10/dinheiros-publicos-patrocinam-touradas.html 10 – ACTA N.º 30 Mandato 2009-2013 Reunião de 29 de Novembro de 2010  AQUISIÇÃO DE BILHETES PARA OFERTA – CORRIDA DE TOIROS DO DIA DEZOITO SETEMBRO DOIS MIL E DEZ – RATIFICAÇÃO ——————- — Pelo senhor Jaime Santos, Secretário do senhor Vereador António Valente  — Três – Considerando ainda que a corrida de toiros em questão é organizada em apoio à Santa Casa da Misericórdia de Santarém. —————————————————— — Quatro – Assim, e em virtude da sua importância para o Concelho, deverá a Autarquia proceder à oferta de bilhetes aos funcionários do nosso Município e às Juntas de Freguesia do Concelho, como tem vindo a acontecer em anos e eventos anteriores ACTA N.º 30 Mandato 2009-2013 Reunião de 29 de Novembro de 2010  pelo que se torna necessário proceder à aquisição de bilhetes. ——————————–  — Cinco – Considerando que a Corrida em questão irá realizar-se em recinto da Monumental Celestino Graça que está concessionado à empresa Aplaudir, pela Santa Casa da Misericórdia de Santarém, proprietária do edifício, e que esta é a organizadora do referido evento, possuindo, por isso, os direitos exclusivos de venda de bilhetes, foi-lhes solicitado orçamento referente à aquisição dos bilhetes. — Considerando que o preço contratual apresentado na referida proposta é inferior a cinco mil euros, podendo a entidade adjudicante recorrer ao procedimento por ajuste directo, no seu regime simplificado, previsto no artigo cento e vinte e oito do Código dos Contratos Públicos. — b) A adjudicação do fornecimento em causa à empresa Aplaudir – Sociedade Unipessoal, Limitada, para a aquisição de bilhetes para a corrida de toiros a realizar no próximo dia dezoito de Setembro, na praça de toiros “Monumental Celestino Graça”, no valor total de quatro mil novecentos e cinquenta euros, com IVA incluído à taxa de cinco por cento, distribuídos por bilhetes para os diferentes sectores da praça. 11 -   “A Protoiro tem a lata de afirmar que o financiamento público é um mito. Milhões de euros dos nossos impostos são gastos a alimentar esta barbaridade e a corja que dela vive. mas alguém acredita que sem esses subsídios as touradas ainda existiam! Eu dou-vos números e factos.
A Associação Portuguesa de Criadores de touros de lide recorre à CAP para obter apoios do Programa de – Desenvolvimento Rural e criou uma empresa que dá pelo nome de Bovibravo com a finalidade de recorrer a ajudas comunitárias.
- Praça de touros de Estremoz: 2,5 milhões de euros para recuperação, 80% dessa verba provem de fundos comunitários.
- Azambuja 600 mil euros para renovar a praça de touros uma vez mais com fundos comunitários.
- Praça de touros de Évora, autarquia gasta 2,5 milhões de euros em obras.
- Em 2009 a Câmara Municipal de Santarém gastou 9.000,00 euros na compra de 200 exemplares do livro “João Patinhas – Um Forcado”. O dinheiro entrou nos cofres da Associação de Forcados Amadores de Évora. No mesmo ano, a mesma Câmara, gastou 150.000,00 euros na compra de bilhetes para quatro touradas. Novamente em 2009 dos cofres da Câmara Municipal de Coruche saíram 10.271,43 euros para a empresa de Artes Gráficas César Castelão & Filhos para pagar 500 exemplares do livro “António Telles – 25 Anos de Alternativa, uma Foto-biografia”. A juntar a este montante a mesma autarquia paga à “Montra Cultural” a quantia de 23.994,00 euros para a realização de uma exposição do núcleo tauromáquico.
- Em 2010 o Muncípio de Alandroal pagou à Lasix – Eventos Tauromáquicos, Lda a quantia de 7.000,00 euros pela actuação de João Salgueiro na corrida de touros de 6 de Setembro.
- Em 2010 o Município de Vila Real de Santo António contrata um espectáculo tauromáquico em Monte Gordo com a empresa Toirolindo -  no montante de 20.000,00 euros.
- Em 13/4/2011 a Câmara Municipal da Moita atribui 2.900 euros de subsídios a várias associações tauromáquicas.
- A Câmara Muncipal de Setúbal apoiou financeiramente a empresa tauromáquica “Aplaudir” para a reabilitação da praça de touros. A autarquia financiará com 20.000 euros anuais a dita empresa durante 6 anos o que perfaz a quantia de 120.000 euros.
- A empresa tauromáquica “Aplaudir Unipessoal” do ex forcado João Pedro Bolota recebeu das Câmaras Municipais de Santarém, Setúbal, Crato e Azambuja cerca de 100.000 euros para financiar touradas. Desde 2009 que esta empresa já recebeu mais de 300.000 euros das Câmaras principalmente através da venda de bilhetes para touradas. Isto é só uma pequena amostra de como os dinheiros públicos são gastos a subsidiar a tauromaquia.” 12 - Dados de ajustes directos feitos pela Culturangra 20-12-2010,    N.º Procedimento:  239820 Ajuste Directo,  Listagem de entidades adjudicantes NIF Nome entidade adjudicante 512099499 CULTURANGRA, EEM Listagem de entidades adjudicatárias NIF Nome entidade adjudicatária País 512009481 Sociedade Tauromáquica Progresso Terceirense – Promoção de Espectáculos Taurinos, S.A. Portugal Objecto do contrato: Pagamento do estabelecido em protocolo para utilização de Praça de Toiros da Ilha Terceira durante a Feira de São João, inserida nas Sanjoaninas 2010. Preço contratual: € 21.500,00 Prazo de execução: 10 dia(s) Local de execução:Portugal – Região Autónoma dos Açores – Angra do Heroismo http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=203253&lk=srch 13 – 26-08-2010 N.º Procedimento: 198557   . Tipo:  Ajuste Directo Listagem de entidades adjudicantes NIF Nome entidade adjudicante 512099499 CULTURANGRA, EEM Listagem de entidades adjudicatárias NIF Nome entidade adjudicatária País 120044412 António Manuel Rocha Ferreira Portugal Objecto do contrato: Aluguer de 11 novilhos para a Feira de São João 2010 Data da celebração de contrato:   € 30.228,00 Local de execução: Portugal – Região Autónoma dos Açores – Angra do Heroismo http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=177080&lk=srch 14 – Data de publicação: 26-08-2010 . N.º Procedimento:198584    Tipo: Ajuste Directo . Listagem de entidades adjudicantes NIF Nome entidade adjudicante 512099499 CULTURANGRA, EEM Listagem de entidades adjudicatárias NIF Nome entidade adjudicatária País. 192562037 Maria Baldaya Câmara Rego Botelho Mendonça Cunha Portugal
15 -  Objecto do contrato:Aluguer de 24 novilhos para Feira de São João 2010, inserida nas Festas Sanjoaninas 2010. Preço contratual:  € 33.920,44 Local de execução: Portugal – Região Autónoma dos Açores – Angra do Heroismo.  http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=177093&lk=srch
16 -  Data de publicação: 26-06-2010 N.º Procedimento:  178633 Tipo:  Ajuste Directo  Listagem de entidades adjudicantes
NIF Nome entidade adjudicante 512099499 CULTURANGRA, EEM Listagem de entidades adjudicatárias NIF Nome entidade adjudicatária País 507167058 Sociedade Agrícola Courela da Eira, Lda Portugal Objecto do contrato: Contratação do cavaleiro Tiago Carreiras para Sanjoaninas 2010 Preço contratual:  € 25.000,00  Prazo de execução: 70 dia(s) Local de execução:  Portugal – Região Autónoma dos Açores – Angra do Heroismo http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=163162&lk=srch 17 – Data de publicação: 26-06-2010 N.º Procedimento: 178634 Tipo:  Ajuste Directo
Listagem de entidades adjudicantes  NIF Nome entidade adjudicante  512099499 CULTURANGRA, EEM Listagem de entidades adjudicatárias  NIF Nome entidade adjudicatária País 505700018 Luis Vicente, Lda Portugal Objecto do contrato: Contratação do cavaleiro Luís Rouxinol para Sanjoaninas 2010 Preço contratual: € 40.000,00 Prazo de execução: 70 dia(s) Portugal – Região Autónoma dos Açores – Angra do Heroismo http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=163163&lk=srch
CASO QUEIRA CONTINUAR POR ESTE MAR DE DESPESISMO CONSULTE ESTE SITE…..

Acesse ao Artigo completo: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/05/agora-vai-saber-verdadeira-razao-porque.html#ixzz25LD9dani

Fonte: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/05/agora-vai-saber-verdadeira-razao-porque.html

Mensagem dirigida para a PROTOIRO e para os seus amigos.

Bem-haja, companheiros Anonymous!

GO ANON!!!

Notas minhas: Este sujeito que os nossos companheiros Anonymous se referem, é de extrema direita. Este sujeito defende a ideologia Nazi. E isso diz bem da personalidade deste sujeito. Para além de ser torturador; de fazer o que faz para a caça, é de extrema direita!

Quem conhece e acompanha os nossos companheiros Anonymous, sabe que eles, quando falam, falam a sério. Sabe que eles, quando avisão, o aviso é sério!

Mais uma vez digo: GO ANON!

Mário Amorim

A mascara da Protóto caiu!!!

Este fim de semana é um fim de semana verdadeiramente histórico, na luta contra a tauromaquia em Portugal, pois foi o fim de semana em que a mascara da Protóto, caiu. Foi o fim de semana em que a mascara da Protóto caiu de vez!

Estou até sériamente a pensar em enviar uma carta para o governo, a pedir, para que de agora em diante, o dia 2 de Setembro, seja feriado. O dia da queda da mascara da Protóto!

A mascara da Protóto este fim de semana caiu, devido ao ataque verdadeiramente nojento, verdadeiramente esqueroso e sem moral alguma, ao movimento do Sérgio, que ganhou bem e com toda a clareza, na 1º edição do movimento, no Portal do Governo, por não terem sido eles a ganhar, com um movimento deles. Pois, com toda a certeza, de que se tivessem ganho com um movimento deles, estariam nesta altura totalmenta caladinhos, e não estaríamos a ler nada do que temos lido, a propósito do movimento do Sérgio, sobre o movimento deles. Um ataque, que como já o disse, vem de gente que não tem moral absolutamente nenhuma para o fazer. Gente que compra e combina resultados de sondagens. Gente que com o seu dinheiro manchado de dor; de sofrimento e de tortura, compra, para conseguir o que quer, mesmo que tal atitude, seja própria de gente desonesta e sem carácter!

A mascara da Protóto este fim de semana também caiu, devido a ter caído e de vez, a sua mascara de gente que fala sempre a verdade, tal como pode ser lido aqui: http://novoblogantitouradaportugal.wordpress.com/2012/09/02/um-milhao-e-700-mil-euros-para-obras-de-requalificacao-da-praca-de-touros-de-estremoz/

Continuando!

Homens de e com princípios não torturam seres indefesos, para que ás custas do seu sofrimento e da sua tortura, encham as suas contas bancárias!

Homens de e com princípios não corrempem, com o seu dinheiro, para conseguirem os seus objectivos!

Homens de e com princípios, não tentam impor a sua vontade, passando por cima de tudo e de todos. Neste caso; homens de e com princípios, são homens, que em vez de tentarem impor a sua vontade, passando por cima de tudo e de todos, oscultam antes, de uma forma totalmente séria e honesta as populações!

Homens de e com princípios, provam tudo o que alegam em vez de fugirem do debate publico, por saberem que não têm argumentos sérios, por saberem que não têm argumentos sérios éticos e cientificos!

Homens de e com princípios, é tudo aquilo que os homens da Prótoto não são. E tudo aquilo que digo neste artigo de opinião, diz bem que tipo de gente, a gente da Protóto é!!!

Mário Amorim

Um Milhão e 700 Mil Euros para Obras de Requalificação da Praça de Touros de Estremoz!

Obsceno é uma palavra fraca para designar esta indecência. Um milhão e 700 mil euros para obras de requalificação da praça de touros de Estremoz e pasme-se, co-financiado em 80% por fundos comunitários.

Obviamente que a população de Estremoz não tem outras necessidades. Estremoz deve ser uma cidade extraordinariamente rica onde toda a população vive opulentamente.

Um país de tanga, pessoas à beira da miséria e inclusivé a passar fome e Estremoz gasta esta verba em obras numa praça de touros. Isto não é pão e circo, é pão e touradas.

Saberá a União Europeia onde é que a INALENTEJO anda a gastar as verbas que recebe, tendo em conta que a mesma União Europeia afirma que não financia ou subsidia a construção/reparação de praças de touros?

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Requalificação da Praça de Toiros de Estremoz vai avançar
2012-08-31
A requalificação da centenária Praça de Toiros de Estremoz vai avançar. “A verba necessária para as obras foi já desbloqueada pelo INALENTEJO e as obras vão ja arrancar rapidamente”. A notícia foi avançada, em primeira mão, por Marco Pernas, da Tertúlia Tauromáquica de Estremoz.

O investimento ronda o valor de 1 milhão e 700 mil euros e vai ser co-financiado em 80% por fundos comunitários. A obra vai ter um prazo de execução de 240 dias e o recinto de espectáculos ficará parcialmente coberto, através da instalação de uma cobertura de protecção, com capacidade a rondar os 1900 lugares sentados.

Marco Pernas refere ainda que esta “é uma praça que faz muita falta ao Alentejo pois Estremoz foi o palco de grandes corridas e pode voltar a ser”.

Prespectiva-se que a Praça abra ao público em setembro de 2013.

http://radiocampomaior.com/index.php?option=com_content&view=article&id=5591:noticia-radio-elvas-requalificacao-da-praca-de-toiros-de-estremoz-vai-avancar&catid=1:regional&Itemid=25

Fonte: http://protouro.wordpress.com/2012/09/02/um-milhao-e-700-mil-euros-para-obras-de-requalificacao-da-praca-de-touros-de-estremoz/

____


E depois os mentirosos somos nós??!!

Mário Amorim

E se tivesse sido ao contrário?

Vocês, da Protóto, têm uma hipocrisia em toda a linha. Já o tinha dito anteriormente e repito: vocês têm uma hipocrisia em toda a linha!!!

E se tivesse sido um movimento vosso a ganhar no Portal do Governo, e não o movimento do Sérgio; o que estariam agora a fazer? -Estariam totalmente silênciosos. Tudo teria sido totalmente ao contrário do que dizem agora, relativamente à vitória do movimento do Sérgio. E não se iriam calar com a vossa vitória, nas vossas paginas; nos vossos blogs; nos vossos sites e nas redes sociais!

Mas como não foi um movimento vosso a ganhar, no Portal do Governo, agora vêm-se atirar com unhas e dentes contra a vitória do movimento do Sérgio!

E logo vindo de vocês. Vocês não têm moral para falar do movimento do Sérgio e da sua claríssima vitória. Hipócritas!!!

Mário Amorim

É preciso não terem um pingo de vergonha na cara, vocês, da Protóto!

Agora, com uma hipocrisia em toda a linha, vêm falar do Portal do governo!

Quem é que em 2010, mandou realizar uma sondagem a uma empresa de sondagens liderada por um conhecido amante da tortura e que foi na altura publicada no jornal publico, sondagem essa que foi totalmente parcial e cujo os resultados finais foram previamente combinados, para dar os resultados que pretendiam, tendo em conta os seus próprios interesses. Quem foi?

Quem é enche a boca para falar em liberdade, mas que quer tiranicamente impor a sua vontade, passando por cima de tudo e de todos. Quem é?

É preciso não terem um pingo de vergonha na cara, vocês, da Protóto!

Mário Amorim

TANTO, MAS TANTO MEDO

Precisava para este fim de semana de uma tirada de medo, vindo da Protóto. Foi se não quando:

Prótoiro denuncia: fraude no portal oficial do Governo! E agora?

A Federação Prótoiro denuncia, em comunicado, que houve fraude na pretensa vitória dos anti-taurinos na primeira edição da iniciativa “O Meu Movimento”, levada a efeito no portal oficial do Governo. Um escândalo que ultrapassa os próprios limites do meio tauromáquico. E ninguém diz nada? E o governo não comenta, não reage? Afinal que espécie de país é isto? Leiam o comunicado da Prótoiro:
A coordenadora do Portal do Governo, Marta Sousa, confirmou que os resultados de “O Meu Movimento” foram falseados, estando apurados, até ao momento, a criação de cerca de 3000 registos falsos que possibilitaram a distribuição por diversos movimentos de 10.676 votos falsos.
A Prótoiro foi a primeira entidade a questionar a veracidade dos votos na primeira edição de “O Meu Movimento”, fazendo divulgação pública do assunto e encaminhando para quem de direito as suas suspeitas. As declarações de Marta Sousa apenas confirmam as suspeitas então avançadas, e legitimam o descrédito e falta de rigor que a Prótoiro encontrou desde a primeira hora na iniciativa do Governo.
A Prótoiro, através do seu Departamento Informático, analisou então, e continuou a acompanhar, o desenvolvimento das votações sendo que, da primeira edição para a segundo de “O Meu Movimento” foram criadas algumas capacidades informáticas para evitar a fraude. Não obstante, e se fácil era no primeiro ciclo de votações a inserção de votos fraudulentos, essa capacidade, como agora fica provado, continua a existir. Neste momento, a credibilidade das votações ficou irremediavelmente destruída.
Assim a Prótoiro entende que se deve questionar a autenticidade e veracidade dos votos no primeiro e actual ciclo de votações, sob pena de se perder a legitimidade e credibilidade de “O Meu Movimento”.
Quanto às votações que agora decorrem, exige-se do Portal do Governo que identifique e divulgue, detalhadamente, quais os movimentos que receberam votos fraudulentos, e em que quantidades. Para que a legitimidade seja garantida, as votações devem voltar a zero e devem ser tomadas medidas para uma verdadeira validação dos votantes, com a autenticação através de um documento de identificação oficial, como o Cartão do Cidadão ou o Cartão de contribuinte. Rigor, certeza e credibilidade exigem-se desta iniciativa do Governo. Sem estas medidas não poderá ser dado crédito algum aos resultados que venham a ser obtidos.
No que à Prótoiro diz respeito, face ao descrédito que sempre acompanhou esta iniciativa do Governo Português, e até que provas sejam dadas em contrário, o nosso Primeiro-Ministro recebeu no dia 8 de Maio de 2012 uma fraude antitaurina.
Um modus operandi típico entre estes grupos, com várias situações irregulares já identificadas.
O Governo de Portugal tem de se afastar imediatamente destas fraudes, pois se nada fosse feito estaria a atacar a verdadeira cidadania e teria de se responsabilizar por fazer política baseada na fraude e na mentira.
Prótoiro
Em defesa da Cultura portuguesa, da nossa Identidade e Liberdade
Federação Portuguesa das Associações Taurinas
____


TANTO, MAS TANTO MEDO DA PROTÓTO!

Mas porque não falam da pretensa sondagem, mandada realizar, por eles a uma empresa de sondagens, que é liderada, por um conhecido defensor da tauromaquia, e que foi na altura foi publicada no jornal publico? - Sondagem essa que não espelha a realidade, em Portugal. Sondagem essa que teve os seus resultados claramente falseados, em virtude de o seu resultado final, ter sido combinado préviamente, por forma a que Protóto, obtivesse o resultado que pretendia. Mas sobre isto, por parte deles, o silêncio é total! HIPOCRISIA!!!

Mário Amorim